Notícias
Terça, 27 de Abril 2021

Jornal Contábil – Quais são os direitos de quem vive em União Estável?

De acordo com o Código Civil, é considero união estável a relação de convivência entre um casal de forma contínua e duradoura, com o objetivo de constituir uma família. Além disso, não é obrigatório o reconhecimento forma da união estável, a mesma pode ser reconhecida de diversas maneiras, como:

Por meio da comprovação da existência de bens comuns do casal;

Filhos;

Contrato particular, ou qualquer outra evidência de constituição familiar.

Caso o casal tenha o desejo de formalizar a união, é possível solicitar uma certidão de união estável em cartório, observando então as restrições descritas no artigo 1521 do Código Civil, como:

Ascendentes com os descendentes, seja o parentesco natural ou civil;

Nos casos de adoção: o adotante com quem foi cônjuge do adotado e o adotado com quem o foi do adotante;

Irmãos, unilaterais ou bilaterais, e demais colaterais, até o terceiro grau inclusive;

Pessoas casadas, entre outros dispostos no artigo.

A certidão emitida em cartório estampa o início da união e prevê os direitos do casal, como a inclusão em planos de saúde, no entanto, vale lembrar que o fim da união estável também precisará ser registrada em cartório.

Tempo para configurar a união estável

Antigamente era necessário um prazo de 5 anos ou ainda a existência de prole para que a união estável fosse configurada. No entanto, agora este prazo não existe mais. O ato é subjetivo e dependerá da forma ao qual é apresentado o relacionamento à sociedade, bem como a vontade de se constituir uma família.

No entanto, para o que tange os fins previdenciários a lei 13.135/05 exige o prazo de dois anos para que seja possível a obtenção de benefícios.

Quais os direitos adquiridos na união estável?

Com a formalização da união estável, o casal terá os mesmos direitos de quem se casa no civil, com o regime de comunhão parcial de bens (ou seja, fidelidade recíproca; vida em comum; mútua assistência; sustento, guarda e educação dos filhos; e respeito e consideração mútuos).

Com relação ao regime de bens, tudo aquilo que for adquirido após a data de início da união estável deve ser partilhado entre os companheiros de maneira equivalente.

A união estável dá direito, ainda:

À herança;

À declaração conjunta de Imposto de Renda;

Facilita a migração para o casamento;

No caso de separação, a união estável garante:

Pensão alimentícia;

Separação de bens;

Guarda compartilhada dos filhos.

Fonte: Jornal Contábil

Telefones Úteis
(84) 3272.2210 / 2030.4110
98737.2212 / 98737.2210
E-mails
anoreg@anoregrn.org.br
Assessoria Jurídica
ANOREG / RN. Todos os direitos reservados Rua Altino Vicente de Paiva, 231 - Monte Castelo Parnamirim/RN - CEP 59146-270